Google+ Badge

COMPARTILHE

quarta-feira, 13 de março de 2013

BILDUNG E CRISE ESCOLAR NO BRASIL


Meliza Rodrigues Demarco
 Sônia Barbosa Barros

Artigo produzido na disciplina
Estudos Filosóficos em Educação I
na Universidade Federal do Pampa

Orientador:
Prof. Gerson Nei Lemos Schulz



Este artigo tem como finalidade mostrar o conceito de Bildung como "formação cultural" pedagógica. A palavra Bild provem do alemão e quer dizer representação, imagem, pintura, foto. Ela deriva, por sua vez, do verbo Bilden, cuja etimologia (Bilden) quer dizer: "dar forma e ser a uma coisa", e Bilidôn, "imitar uma forma já existente" permite interpretá-lo como o equivalente de "produzir", "fazer", "fabricar", mas também de "formar", "educar", "cultivar", "ensinar" e, por último, "ser". Bildung, "matéria prima" da literatura filosófica e pedagógica alemãs do século XVIII e XIX, representa a condição necessária para a autonomia do sujeito.

Nesse sentido, pensamos que a educação deve promover não só o conhecimento de si, mas também a libertação em prol de uma causa maior e mais nobre, a do saber educar e a possibilidade de ouvir o outro.  A ação ética é virtuosa se for livre, o que só ocorre se for autônoma. É em função da Bildung, então, que vamos analisar a educação atual e seu valor. 

Fonte: www.revistaescola.abril.com.br
Em nossa opinião, o governo tem demonstrado que não dá o devido valor para a escola no Brasil, pois segundo dados de pesquisa do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA)o Brasil ocupa 53º lugar em educação, entre 65 países avaliados, sendo que é a 7° economia dentre todos os países.

Ora, como é possível isso: o país ser a sétima economia mas o quinquagésimo terceiro lugar em educação? É uma controvérsia, há más condições de trabalho, falta de infraestrutura que é deficiente nas escolas, há também problemas éticos como o dos alunos que desrespeitam os professores. Com isso a educação, a escola e os professores são desacreditados frente a população e o governo tem sua parcela de responsabilidade sobre esse fato por não se preocupar com a qualidade do ensino, se tornando alvo de críticas perante a sociedade.

De forma geral, os governos tendem a jogar para a escola e para os professores cada vez mais trabalho, como se a educação, sozinha, tivesse que resolver todos os problemas sociais. Mudanças profundas só acontecerão quando a formação dos professores deixar de ser um processo de atualização feita de cima para baixo e se converter em um verdadeiro processo de aprendizagem, considerando o ganho individual e coletivo, e não como uma agressão. É necessário melhorar a administração escolar, evitar interferências políticas e qualificar a distribuição de recursos e pessoal para aumentar a eficiência das redes de ensino.


"A educação escorre pelo ralo"
Propriedade autoral de:
www.filosofiadomarcozero.blogspot.com
Em relação a Bildung, o Brasil apresenta um exemplo: é o método educacional de Paulo Freire, com sua proposta pedagógica, cujo objetivo é ensinar o aluno a "ler o mundo" para transformá-lo, ou seja, ele associa formação a transformação (Bildung). Freire queria mostrar que é possível, mesmo com poucos recursos, fazer a diferença perante a sociedade. Assim sendo, a alfabetização popular onde seu grupo alfabetizou 300 cortadores de cana em quarenta e cinco dias mostra que o processo traz resultado eficaz.

Então, acreditamos que é necessário repensar a educação respeitando o limite da capacidade que o ser humano tem para aprender, sua cultura e sua leitura de mundo. No Brasil a educação deixa muito a desejar, por isso pregamos sua reformulação, incentivando mais o educando e o educador a redescobrir o valor do ensino para que, no futuro, tenhamos um compromisso maior com a qualidade da educação. Como Freire, acreditamos que a educação é a melhor maneira de transformar as pessoas e tornar o mundo melhor: mais solidário, justo e menos violento.