Google+ Badge

COMPARTILHE

domingo, 15 de setembro de 2013

TEMAS TRANSVERSAIS: CIDADANIA E DEFESA DO MEIO AMBIENTE

Elisane Costa Feijó Bernera
Giana Passos Nieto

Especialistas em
Culturas, Cidades e Fronteiras
UNIPAMPA - Jaguarão

Orientador:
Prof. Gerson N. L. Schulz



Este artigo tem como objetivo discutir a relação existente entre cidadania e meio ambiente e seu vínculo com a educação.

Sob o prisma das autoras Patrícia Torres e Regina Bochniak (Uma Leitura Para os Temas Transversais, 2003) cidadania é um comportamento que se adquire por meio da prática evolutiva de pequenos exercícios diários. É uma tomada de consciência que nos conduz à aquisição de posturas renovadas, responsáveis, conscientes, participativas e que nos levam a uma condição de vida digna e equilibrada. Pois é nos pequenos gestos, como colocar um papel de bala no chão ou não que podemos contribuir para a sustentabilidade de nosso planeta.
Assim, as primeiras práticas da conscientização cidadã acontecem na família, estendendo-se ao longo da vida na escola, no trabalho e nas atividades sociais. Logo, os ensinamentos básicos como a economia de água, por exemplo, devem começar muito cedo, tão logo a criança tenha entendimento.
A cidadania é, portanto, uma condição de todas as pessoas que estão em pleno gozo de seus direitos políticos, mesmo as parcelas excluídas como os condenados que estão temporariamente privados de liberdade e os analfabetos, por serem inelegíveis, também gozam desses mesmos direitos. Então, de forma geral, a cidadania é democrática e participativa. São os pequenos atos distanciados da tutela do Estado, porém supervisionados por este, onde as pessoas se autorregulam dentro de um consenso de normas estabelecidas.
Já o meio ambiente envolve todas as coisas que existem em nosso planeta e que afetam o ecossistema e a vida dos seres humanos. Pode ser considerado também como um sistema formado por elementos naturais e artificiais relacionados entre si e que são modificados pela ação humana. Trata-se do meio que condiciona a forma de vida da sociedade e que inclui valores naturais, sociais e culturais que existem num determinado local e momento.
A vida comunitária reflete a necessidade de se seguir regras de convivência que respeitem a liberdade, a igualdade, os direitos e os deveres de todos, ressaltando a consciência quanto ao exercício dos limites. Todos têm direito de usufruir dos bens naturais, como os rios, a fauna e a flora. É a partir daí que podemos estabelecer a relação entre cidadania e meio-ambiente, porque cabe a cada um a parcela de contribuição nos cuidados e preservação da natureza.


Assim busca-se o objetivo de refletir na relação entre a educação e a sociedade, formando assim cidadãos dignos de direitos e deveres, autônomos e seres sociais inseridos nas relações comunitárias. Assim se desenvolve o dever de contribuir para a conservação e os cuidados com o meio ambiente, contribuindo da mesma forma para uma vida harmoniosa.
E é a educação o meio pelo qual se concretiza a relação entre cidadania e meio ambiente. Porque por meio da educação se adquire a consciência do social. Pois a escola e a sociedade são os pilares que constroem o indivíduo. Assim as ações educativas e a socialização contribuem no processo de aquisição dos valores, tanto formal como informalmente.
Desta forma busca-se a subsistência, onde ser ético significa promover a preservação da própria vida, assim como a do seu semelhante, pois se esgotarmos as reservas ambientais de nosso planeta hoje, corremos o risco de prejudicar as futuras gerações.
Portanto, por isso acreditamos que é na escola que se unem os elos, onde em todos os anos e nas diversas áreas, a educação ambiental se concretiza. Do contrário fica evidente uma realidade que põem em risco a preservação das espécies e consequentemente a extinção da raça humana.